Notícia

JUCEAL

Junta Comercial do Estado de Alagoas
Sexta, 22 Fevereiro 2019 14:44

Monitoramento de ações e transparência são temas de reunião na Juceal

Encontro realizado nesta sexta marcou uma integração maior de ações entre a CGE e a Junta Comercial

Texto de Hotton Machado e Livia Leão

A Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) recebeu, nesta sexta-feira (22), representantes da Controladoria Geral do Estado (CGE) para tratar sobre ações do órgão referentes a transparência, despesas, gestão de pessoas e de patrimônio como conforme verificado em auditoria feita no órgão analisando o período 2016/2017.

 

O encontro aberto pela controladora-geral do Estado, Maria Clara Bugarim, foi baseado em antiga solicitação do presidente da Juceal, Carlos Araújo, a fim de promover uma maior integração de ações e discutir sobre o gerenciamento de recursos implementados pelo órgão alagoano de registro.

 

Com o intuito de suscitar considerações sobre auditorias realizadas, a Controladoria estabelece o programa CGE em Ação, do qual foi ministrada apresentação pela superintendente de auditagem, Adriana Araújo.

 

“Após encerrar as auditorias, procuramos, com o programa, entrar nos órgãos para destacar os principais pontos com o propósito de que eles sejam fortificados. É uma forma de que preservar a integridade do patrimônio e salvaguardar a gestão”, frisou.

 

Em contato direto com os gerentes da Juceal, foram destrinchados pontos com relação ao uso de diárias, adiantamentos, serviços de terceiros com pessoa física e jurídica, à gestão de passagens, frotas e pessoas, além de particularidades sobre almoxarifado, contratos e convênios.

 

 

Para o presidente da Juceal, a reunião marca uma busca da Junta Comercial pela transparência das ações aliada à eficiência. “Hoje estamos no primeiro lugar no país em relação ao serviço executado na Redesim, o que não seria possível sem observar os detalhes do trabalho de cada setor. A auditoria traz pontos interessantes que vamos analisar com muita atenção para que possamos evoluir em cada ponto e, assim, ampliar o trabalho feito pela Juceal”, destaca o gestor ao citar a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios.

 

A controladora-geral do Estado, por sua vez, destacou que o momento é de troca de experiências. "A proposta é que, de uma maneira dinâmica, os servidores tirem as dúvidas mais freqüentes para minimizar os erros e seguir o padrão preestabelecido pela legislação", pontuou.

 

A reunião aconteceu na sede da Juceal, situada no bairro Pinheiro. Dentre as atividades de cooperação técnica entre as entidades, existe também a concessão de acesso aos dados empresariais registrados pela Junta Comercial, através do sistema Ambiente Conveniadas, a fim de permitir o cruzamento de informações.